Por André Santini Filho – 

Business Processes Outsourcing (BPO) é o termo em inglês para terceirização de serviços ou, um processo especifico para outra empresa especializada, buscando menores custos e maior disponibilidade.

O objeto a ser terceirizado pode tem vários enfoques, desde a matéria prima para produção de algum produto até mesmo o setor inteiro de uma empresa. Este processo é comumente usado nos setor de tecnologia da informação, por trazer maior know how, além de baratear os custos com recursos humanos, infraestrutura e outros processos.

A pergunta inicial deste texto é: para que? Para que terceirizar o setor de TI de uma empresa se este já está formado e em funcionamento? Segundo Sidnei Bergaschi (apud KLEPPER;JONES,1998; LACITY; HIRSCHHEIM, 1993)¹ “fornecedores de TI podem operar com fator escala, já que possuem inúmeros outros clientes que permitem a elas, por exemplo, comprar equipamentos e tecnologias mais eficientes por um menor custo, pois seu poder de negociação com fornecedores é maior do que clientes isolados, além de compartilhar o quadro de especialistas entre os diversos clientes”. “É importante lembrar que fornecedores possuem especialidades e seu foco nas atividades de TI são bem maiores o que, dentro de um BPO, faria uma diferença durante o processo de implantação, start e operação”. Um processo de BPO tem como principal objetivo, “organizar a casa” de forma rápida, mais barata e com SLA´s (service level agreement ou acordo de nível de serviço) pré-definidos, e por consequência, liberando a equipe de TI da contratante a buscar novos valores para a organização e reduzir o número de turnover´s.

Segundo a IBM Research2, empresas que possuem terceirização de seu setor de TI possuem maior desempenho nas métricas de negócios, e apesar dos desafios iniciais da implantação e operação, a pesquisa mostrou que a redução de custos é quase imediata, enxugando orçamentos e abrindo oportunidades para novos investimentos.

A opção de BPO é valida desde pequenas empresas a grandes multinacionais e é fundamental que a estratégia de negócio permita este processo. Para tanto, é importante a escolha de empresas que estejam alinhadas com o foco da contratante e tenham experiência no processo. Dessa forma, o sucesso do BPO é garantido.

Referencias bibliográficas:

  1. BERGAMASCHI, Sidnei. Modelo de gestão da terceirização de tecnologia da informação: um estudo exploratório – São Paulo, 2004.
  2. IBM BRASIL – O Impacto da terceirização nos negócios: uma analise baseada em fatos. Ftp://public.dhe.ibm.com/la/documents/gts/commons/services/itservices/O-impacto-da-terceirizacao-nos-negocios.pdf. Data de cesso: 8 de março de 2015.